• Em posts antigos, você encontrará varias histórias e ilustrações do Folclore de varias regiões do Brasil, Saci, curupira, Boitatá, negrinho do Pastoreio, e algumas lendas urbanas mais recentes, como A Perna Cabeluda...
  • peça sua caricatura de noivos para convites de casamento, convites de aniversário, caricaturas como brinde ou lembrança de festas de aniversário
  • AS Os Gifs laterais contem links especiais, ALGUMAS SAO LINKS SURPRESAS....
  • .. Se você procura por Ilustrações, caricaturas, ou caricaturista para eventos e bons preços com trabalho de qualidade. você está no lugar certo ....contrate serviço de caricatura, ou ilustração
  • todas as imagens expostas neste blog são de autoria de JAKARED, ilustrador, caricaturista e humano.
  • quinta-feira, 2 de abril de 2009

    Romãozinho



    Há quatrocentos e tantos anos vivia uma família de lavradores no imenso vale do Carinhanha, perto de Cocos, no estado da Bahia. Constituía-se opequeno grupo de três pessoas: marido, mulher e um filho, rapazola de seus 12 a 14 anos.
    O menino chamava-se Romão, ou Romãozinho. Era travesso e mentiroso; muitas vezes fora motivo de brigas em casa, pois contra a mãe imaginara enredos, bem forjados, para contá-los ao pai,homem trabalhador e honesto, mas grosseiro o mais que podia. Acresce ainda que acreditava sempre nas invencionices do filho, suposta vítimade maus tratos nunca havidos.
    Certo dia, a mãe de Romãozinho determinou que ele fosse à roça levar almoço ao pai. O menino tomou oprato e partiu. Na primeira curva, porém, assentou-se num toco e devorou toda a comida, deixando para o pai apenas os ossos da galinha que sua mãe cozinhara naquele dia. Ao chegar ao destino entregou oprato ao pai, como se nada houvesse acontecido. Calmamente, o homem encosta o machado, asenta-de à sombra do arvoredo e descobre o prato afim de matar a fome. Ao verificar o logro, pergunta ao filho o que representava aquilo. Romãozinho, vestindo-se de anjo, responde-lhe quenão sabia, pois da mesma maneira que recebera o embrulho da mãe, lh'o entregara. Podia adiantar apenas que, naquele dia, havia sido preparado arroz com galinha.
    O pai de Romãozinho regressou à casa, imediatamente, e lá não quis saber de explicações. Chicoteou a esposa o mais que pôde.
    A pobre mulher, vendo-se castigada assim tão injusta e degradantemente em vista da traição da parte do menino, filho de suas entranhas, ajoelha-se ali mesmo e exclama com as mãos para os céus:
    — Deixe estar, Romãozinho, que você não terá o céu, nem o inferno. Tenho fé emDeus, meu filho, que você há de ficar zanzando pelo mundo, a aborreceras pessoas na terra!
    Era a praga da mãe contra o filho maldito.
    Naquele mesmo instante morria Romãozinho.
    E passou a cumprir a sentença.
    Até hoje ele existe, se bem que conhece o mundo inteiro, pois dá notícias de tudo e de todos.
    Não gosta de cidades. Prefere a vida das fazendas, principalmente os arredores de Januária, Manga, Poções, Cocos e Imburanas.
    Costuma chegar a um sítio e lá ficar muito tempo, cometendo estrepolias.
    Respeitamuito as donas de casa e as ajuda nos serviços domésticos, rachandolenha, carregando água, lavando vasilhas na fonte, ou varrendo a casa eos terreiros. Serve de mensageiro, levando cartas a pessoas distantes e, quando lhe pedem, arranja dinheiro emprestado, retirando-o de cofrese gavetas de algum ricaço alhures, voltando a colocá-lo no dia marcadopelo seu solicitante e benfeitor, no mesmo lugar e da mesma forma, istoé, às escondidas.
    E ai de quem faltar com a palavra!
    É invisível, mas sua presença é notada por seus assobios, ou quando trabalha, pelo movimento dos onjetos que utiliza.
    Quandoo aborrecem, comete desatinos, atirando pedras no telhado, quebrando pratos, enchendo as panelas de estrume de gado, às vezes nela satisfazendo suas necessidades fisiológicas.
    Gosta de freqüentarolarias e modelar grosseiros trabalhos de cerâmica. Se não lhe amassamo barro, zanga-se e danifica os tijolos frescos sulcando-os com osdedos, ou esborrachando-os com os pés.
    Sente fome e sede comoqualquer vivente e reclama a sua alimentação na hora certa, primeiroque todos. Do lugar de costume, Romãozinho apanha a comida e se dirigea alguma sombra próxima. As pessoas vêem o prato suspenso, na alturadas mãos de um rapazinho movimentar-se rumo ao lugar escolhido. Não gosta e nem admite que se preparem galinhas.
    Nunca envelhece e continua pensando e agindo como dantes fora.
    Dizem, até, que adoece e, quando leva uma estrepada, um ferimento qualquer, uma contusão, procura ele o remédio, às vezes chora e soluça.
    (Martins, Saul. "Romãozinho". O Diário. Belo Horizonte, 19 de março de 1950)

    44 comentários:

    antoniopimenta disse...

    Nossa seu blog é muito original!!

    Meus parabéns!

    :D
    Abraços

    mersonreis disse...

    Jaka, que interessante essa lenda do Romãozinho, não conhecia mesmo. Gostei bastante, serve para explicar muita coisa, como o boto, né? É só por a culpa nele... Agora vou copiar seu selo para fazer o concurso de valer um pastel de feira, hehehe

    Um abraço do amigo

    Podolski88 disse...

    Como sempre o texto é muito bem escrito =D

    Ae cara, dá até medo agora, imagine se nos tempos atuais acontecesse isso com os mlks que mentissem e fossem travessos o.O

    Essa lenda parece com a do saci, digamos que o mlk ae é o saci de 2 pernas hein? hahahaha

    Abraço cara! Estarei sempre por aqui viu! E espero te ver tbm =D

    http://popofutebol.blogspot.com/

    Lara Sousa disse...

    Caraca que moleque mentiroso meu, acho bem feito a praga da mãe, dele mas o ruim é que sobra pra quem não tem nada av com a historia né;

    beeijos

    Eu amo a E.Y. disse...

    Fiquei animado quando li que o Romaozinho pega dinheiro dos ricos. Já estava pensando em fazer contato. Mas ele cobra depois... melhor deixar quieto do que ir parar no SPC assombrado.

    Grande texto, belo resgate das nossas lendas!

    Um abraço!
    http://eu-amo-a-ey.blogspot.com/

    mateusbonez disse...

    Gostaria eu de nunca envelhecer, mas infelizmente ninguém vai ficar pra semente. Muito bom. (:


    http://tiomah.blogspot.com/

    Gah disse...

    legal a historia mas muda esse contraste meus olhos estao sangrando ^^
    mas o blog tah legal!

    Vivi Diniz disse...

    adorei a estoria.. muito boa mesmo... isso q da judiar da mae... sempre falei q praga de mae pega
    huahauhauhau
    muito bom o blog, mas confesso que o vermelho irrita, e muito, os olhos...
    beijos
    byy

    Cherry Chérie disse...

    Que legal! Essa lenda eu não conhecia. ^^

    Beijos
    http://cherrycheri.blogspot.com/

    Bruno disse...

    "cada um no seu quadrado"

    um comentário bem original.

    Diego? Glommer? disse...

    pOXA.

    a CULTURA BRASILEITA É TÃO DIVERSA. tEM TANTA COISA QUE A GENTE NÃO SABE
    .


    ATÉ MAIS

    BEIUJO
    .

    VIVA mINA hARKER!!!!!

    Diego? Glommer? disse...

    Não conhecia o Romãozinho. Mas é um personagem bem interessante pelo que pude ver aqui.

    É um garoto levado pelo visto, mas como qualquer outro. E a mãe foi meio que insensível com ele por ter rogada a tal praga só por ele ser um comilão.

    xD


    Parabéns pelo texto e pela bela ilustração.

    Abraços
    .

    http://solucomental.blogspot.com

    Manu Castro™ disse...

    Surpreendente em cada detalhe.
    Layout, postagens, até nos coments.

    Não gostei do blog, eu adorei!

    Parabéns.

    gii manucelli disse...

    Além de gostar do blog confesso que este texto me prendeu aqui na frente do pc :DD HUSAHUSHUAHSUAH


    beijos ;*

    luiz disse...

    essa eu não conhecia,
    a lenda eh bem legal
    ^^

    se puder
    http://sonabrisa.nomemix.com/

    Gustavo disse...

    muito interessante o seu texto. o design do seu blog está sensacional!

    Forte abraço!

    Celma Araújo disse...

    caramba, qd eu era pequenininha tinha um moço q falava toda hora nesse tal aí....minha mãe se enfurecia, pq ela nem gostava de ouvir o nome do fulano!!rsrss
    mas q lenda louca hein romãozinho!!

    carb cultural disse...

    ja ouvi essa lenda!
    menino malvado esse :P

    já ouviu falar da "perna cabeluda" do recife?

    abçs

    Tollen disse...

    Interessante texto, principalmente a parte que fala sobre a agressão a mulher. Eu faço jornalismo, e na época da república agredir a esposa era um ato comum e até transmitido em capa de jornal. Essa cultura não mudou na Era Varguista, em que muitos jornais estampavam em suas capaz as esposas 'desquitadas' que eram pegas traindo os maridos e até apoiavam quando elas apanhavam ou recebiam retaliação. Duvido que essa mentalidade tenha mudado surgido hoje, mas talvez há 400 anos atrás, na época do Romãozinho.

    abs

    Cruela Cruel Veneno da Silva disse...

    fui criada no interior de minas, em uma das tantas divisas com a bahia e por lá o Romãozinho sempre aparece.

    outro dia, em uma casa da fazenda Garota (ao lado do cemitério da cidade) ele resolveu morar... quebrou toda a louça, rachou o pote de barro e escreveu com suas imundices palavras obsenas nas paredes...

    uma loucura.

    disso eu me lembro bem.

    vitoria disse...

    Gostei do seu blog vc escreve super bem
    beijoss
    parabéns pelo blog!

    X-Tina disse...

    DSAPKASDKPODSAKPOASDPKOADSPKO'

    ATOREI' :D

    Parabéns pelo blog' ;D

    http://x-tinabitch.blogspot.com/

    Caio Gomes (CCG) disse...

    kra
    seu blog é mto interessante
    esses personagens folcloricos vc descreve bem
    parabens ^^

    Caio Gomes

    Gúh! disse...

    Histórias que o povo conta....

    Vi uma dramatização no programa do Gugu (LOL), no quadro lendas urbanas ;)


    E a ilustração...Muito boa como sempre ;)

    Leandro Cabrinha disse...

    Pow velho seu blog tambem tá show de bola!!
    varias animações!!
    qdo eu credcer vou meus blogs vão ser iguais ao seu!!
    auhauhhuahu
    ocnteud o tbm é bacana meu sobrinho vai pesquisar aqui prafaze trabalhos folcloricos da escola!!

    vlw
    tá de parabénns

    luiz disse...

    essa eh bem legal
    ^^

    se puder
    http://sonabrisa.nomemix.com/

    Estelar disse...

    Interessante a sua página!

    Abraço!

    :)

    Estelar disse...

    HAHAHA... Essa foi boa! Pera que elaboro algo melhor.

    :p

    Flávio Pinheiro disse...

    Romãozinho devia ser maior trakinas....kkkkkkkkkkkkkk

    Du Santana disse...

    bem que dizem que se deve honrar pai e mãe.

    desse romãozinho nunca tinha ouvido falar, mas gostei dessa lenda do folclore, e de como ele trata as donas de casa bem, como se quisesse compensar o que fez com sua própria mãe. deve ter se arrependido muito.

    bonita história.

    Artur Constante disse...

    Depois leio seu blog com calma, a princípio está muito legal, principalmente o layout =D

    Um abraço!

    Gui disse...

    Pow , onde tu arranja tanta lenda ? Essa eu não conhecia , soh havia ouvido falarem , achei bem interessante , melhor que a cansativa do saci ¬¬' KAUSHAUKS www.conexaotoonami.blogspot.com

    Junior disse...

    Nossa kra seu blog é mega original, os desenhos sao show heinabraço,sucesso
    ]

    Ana Célia disse...

    mto bom!
    Me lembra um pouco de Guimarães Rosa...essa descrição da familia nordestina, os acontecimentos do cotidiano...parabens!

    TRΛИSĞRЄSSIVΛS disse...

    blog original²

    adoro esses causos!

    tem nenhuma drag quuen ou travesti no folclore naum?

    kakakak!


    aguardo!
    http://transgressivas.blogspot.com/

    Rafaely disse...

    Que medo! rs... já tinha ouvido muitas lendas, mas essa é nova pra mim! E já reparou que a maioria dessas coisas acontece nos interiores? Por isso não gosto de lá, tenho medo kk
    Muito bom o blog!
    Beijunda

    Silva disse...

    Gente! Que interessante esse resgate da cultura popular do nosso país!
    Não fosse o tempo relativamente escasso, ficaria horas aqui lendo estas histórias. Certamente voltarei...

    Abraços, e tudo de bom :)

    http://selvadosilva.blogspot.com

    Filhas da PUC disse...

    Muito legal o blog! Adorei o post também, interessante a proposta narrativa.
    Superoriginal, parabéns!
    .
    www.filhasdapuc.blogspot.com

    Guilherme Santos disse...

    muito boa a historia hsushusahauhsausaha

    Pâm SãoPauliNa-RP disse...

    Olaa obrigada pela visita :P
    Blog show!

    abraços
    :P

    Junior disse...

    Queria ser que nem ele, e nunca envelhecer
    rssrrs

    Rogerio disse...

    interresamte essa lenda...obom do blg..que mostra varias culturas parabrns

    Karla Hack disse...

    Nunca tinha ouvido falar desta lenda...
    achei bem diferente e interessante..
    Gostei da ilustração!
    ;D

    Michel Carvalho disse...

    ótimo texto...gostei do visual do blog...Parabéns!!!